Cônsul da França visita o Casarão Aéropostale, no Campeche

Jornal ND • Quinta-feira, 18 de janeiro de 2024 • Pág. 4

Cônsul da França visita o Casarão Aéropostale, no Campeche

A convite da FloripAmanhã, o cônsul geral da França, Yves Teyssier d’Orfeuil, visitou o Casarão Aéropostale na manhã de ontem. O objetivo é retomar o processo de restauração do local, uma ideia que não sai do papel há mais de 15 anos. Para isso, a Amab (Associação em Memória da Aéropostale no Brasil) convidou a FloripAmanhã para ser a portadora deste projeto.

O casarão fechado e com aparência de abandono na avenida Pequeno Príncipe, Campeche, no Sul da Ilha, é a única construção com acesso ao público que resgata a memória do serviço aeropostal francês no Brasil. A linha operou de 1927 a 1931, da Europa até a América Latina, passando por 26 cidades, sendo em 11 bases brasileiras. Destas, a de Florianópolis está entre as mais bem conservadas do mundo. A comunidade foi palco de várias aventuras dos aviadores da companhia entre as décadas de 1920 e 1930, guardando traços da inusitada convivência dos pilotos franceses com pescadores ilhéus.

O próprio Saint-Exupéry menciona Florianópolis no livro “Vôo Noturno” (1931). Ele, que foi o mais célebre dos pilotos, ficou conhecido pelos pescadores como “Zeperri” – devido à dificuldade que os moradores, descendentes de açorianos, tinham de pronunciar o sobrenome do francês. “Como o casarão está invadido, é necessário um esforço maior da prefeitura para resolver esse impasse. Mas há uma expectativa de que apoiadores do futuro centro cultural possam contribuir para melhorias dos ambientes desocupados e, quem sabe, atividades de aprendizagem relacionadas com a aviação e a história de Saint Exupery possam ser iniciadas em breve”, destaca o presidente da FloripAmanhã, Salomão Mattos Sobrinho.



Fale com a AMAB
contato@amab-zeperri.com
Publicado em 18/01/2024

Tags: , , ,