O acidente com o aviador Henri Dellaunay

A historiadora Elisiana Trilha Castro pesquisa notícias sobre a Aéropostale em diferentes jornais brasileiros

Um sinistro agitou a Ilha de Santa Catarina em 1928: o piloto da Aéropostale, Henri Delaunay (1904-1965) acidentou-se com seu avião, o “Late 26″. Ele havia decolado horas antes do Campo dos Afonsos (Rio de Janeiro) naquele fatídico 7 de maio.Ao relembrar o acidente, poucos anos antes de sua morte, no Jornal A noite do Rio de Janeiro de 20 de dezembro de 1960, Delaunay descreveu a notável manobra que o livrou da morte e aos demais tripulantes. Ele relatou que a explosão do carburador precipitou o fogo para o suporte do motor, a nacelle que logo o atingiu e que os tripulantes pensaram

Tendo conseguido pousar em um bosque, ele foi socorrido por um pescador que o levou de canoa para a fortaleza de Inhatomirim, onde recebeu os primeiros socorros do Dr. Vitor Sá Earp. Dali seguiu para o Hospital de Caridade, no qual permaneceu por 6 meses.

Ele sofreu graves queimaduras, especialmente nas mãos e pés, que lhe causaram algumas deformidades, apesar dos esforços de um cirurgião plástico francês. Em notícia do jornal O Estado de 1 de maio de 1928, dias após o acidente, os funcionários da Aéropostale agradeciam pelas

Também Delaunay dedicou algumas palavras ao povo catarinense:

Fonte: Hemeroteca Digital Biblioteca Nacional.

Por Elisiana Trilha de Castro

Fale com a AMAB
contato@amab-zeperri.com
Publicado em 18/09/2018

Tags: , , , ,